O FLOWING combina técnicas de antropologia de consumo, brainstorming, design thinking e gestão de projetos para auxiliar as empresas a enriquecerem a experiência de seus clientes, eliminarem momentos de fricção e criar momentos realmente memoráveis, em todos os níveis da jornada de consumo.

Imagens-Flowing_2

O NPS® e o Flowing: Maior o NPS®, mais difícil movê-lo.

O objetivo do flowing é enriquecer qualitativamente a metodologia NPS® (ou qualquer outro método de gestão) por meio de dinâmica com gestores e pontos focais de diferentes áreas das organizações.

O produto final é, não só o mapeamento do GAP da experiência dos clientes, elaborado colaborativamente, mas principalmente um conjunto de soluções providas por quem vivencia de perto os processos pelos quais os clientes interagem com a empresa.

Este movimento da jornada dos clientes pode ou deve ser atualizado à medida em que as ideias e soluções selecionadas sejam colocadas em prática. É o flowing como método permanente de gestão da inovação! Esta rica abordagem é conduzida por profissionais com formações distintas, como Psicologia, História, Especialistas Digitais , especialistas em Branding e facilitadores sêniores, com vasta experiência em grandes desafios.

O Flowing na prática: alguns exemplos reais.

No segmento de educação, foi possível mapear a jornada e identificar que em momentos cruciais próximos à conclusão do negócio havia uma acentuada queda na qualidade da experiência. No intervalo entre matrícula e início das aulas identificou-se um hiato de comunicação, que foi resolvido com ações de reforço positivo em relação à escolha e incentivo ao compartilhamento da decisão com outros pais. Novas experiências em sala de aula e a inclusão de novas tecnologias de aprendizado criando momentos memoráveis foram alguns dos benefícios gerados.

Para um cliente no segmento de varejo de alimentação foram mapeados diversos momentos frustrantes: desde a dificuldade de busca no google, passando pela descrição pouco empolgante dos pratos e um checkout conturbado. Foram criados momentos mágicos envolvendo a apresentação dos pratos, comunicação e ambientação, bem como foram eliminados alguns pontos de contato que não agregavam valor à experiência.

No segmento de shopping center, após o mapeamento, a criação de “magic moments” redirecionou completamente os eventos, influenciou a reconfiguração do mix e a comunicação do shopping.